segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Esquetes - Área urbana ou rural

Na disciplina de Geografia, a partir da fábula "O rato do campo e o rato da cidade"  os alunos elaboraram  textos que foram transformados em esquetes e apresentados em sala. Parabéns aos alunos que usaram toda sua criatividade e não pouparam esforços na execução do trabalho.




terça-feira, 19 de agosto de 2014

Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa

Concluímos os trabalhos da Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa. O poema escolhido, na escola,  foi escrito pelo aluno Lucas Klein Leite:

Onde Vivo

Minha casa eu adoro
Porque é o lugar onde moro.

Construída em dois mil e nove
As lembranças me comovem.

Para mim, uma beleza
Para outros, uma frieza.

Com algumas rachaduras
Mesmo assim, uma belezura.

Minha escola também é legal
Vou a ela com meu material.

Professor inteligente
Também tem muita gente.

Adoro minha sala
Não tem aluno mala.

Ajudante leva jornal
Antes de partir digo: tchau.

Minha rua não tem muito movimento
Por isso pouco atropelamento.

Quando vou andar na rua
Minha atenção muda.

Pois sei que tenho que tomar cuidado
Para não ser acidentado.

E por isso vivo esperto
E sei que faço certo.

Meu bairro é até bonito
Muito sobre ele já foi dito.

Mas quase sempre há esperanças
Que haverá boas mudanças.

E como em todo mundo
Há homem limpo e imundo,

E o resumo de tudo isso
Você já deve ter visto.

Este é o melhor lugar
Que tenho pra amar.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Festa Julina

Os alunos do 5º ano participaram da Festa Julina interna da escola, no dia 31 de julho, apresentando o Casamento Caipira.







quarta-feira, 16 de julho de 2014

Horta na Escola

Dentro do Projeto Escola Sustentável, as turmas do 5º ano estão trabalhando na construção de uma horta onde serão cultivadas principalmente temperos e chás.
Os temperos  serão utilizados na alimentação escolar.
Os chás são destinados a todos na escola, considerando que temos o hábito na escola de, diariamente, as cozinheiras prepararem chás para quem precisa.
Com a parceria das famílias, funcionários e professores, poder público e empresário estamos concluindo a primeira etapa que é a da preparação do local.
No início do segundo semestre faremos o plantio das mudas.






Café Literário - 2014

No dia 04 de julho os alunos do 5º ano organizaram um café literário. O evento serviu para coroar as atividades de declamação realizadas no primeiro semestre.
O café foi montado com as contribuições dos alunos. Agradecimentos especiais a todas as famílias que se envolveram na atividade.
Todos os alunos participaram das declamações e dentre os inscritos para o Concurso de Declamação foram escolhidos dois para representarem as turmas no Concurso de declamação da E.M.E.F. Ribeirão Cavalo: Emily (5º 02) e Michelle (5º 01).
Agradecemos também a participação da bibliotecária Glacimi, da secretária Elisandra, da professora Zaira, da orientadora Monique e da psicóloga que tiveram a missão de julgar os declamadores.



terça-feira, 15 de julho de 2014

Pinturas

Este trabalho envolveu as disciplinas de História, Matemática, Geografia e Artes. Os alunos fizeram um desenho sobre os povos indígenas e depois ampliaram este desenho na escala de 2: 1 cm. O resultado é uma pintura com guache sobre papel paraná de 60cm X 40 cm.












Participação na Feira do Livro

Participamos da 8ª Feira do Livro de Jaraguá do Sul no dia 05/06/2014. Além de passarmos pelo espaço dos livros e fazer um lanche, assistimos à Contação "Medo Pequeno " de Paulo Freire no Grande teatro da SCAR.




terça-feira, 1 de julho de 2014

Área Urbana X Área Rural

A partir de releituras de "O rato do campo e o rato da Cidade", as fábulas estão sendo encenadas discutindo as questões da área urbana e da área rural. Esta foi reescrita em sala, com ajuda dos alunos.


O gato do campo e o gato da cidade
(Suzana Renau Santos)

PERSONAGENS:
GATO DO CAMPO
GATO DA CIDADE
CÃES

CENA I
(No campo)
( O Gato do Campo sai de casa)
GATO DO CAMPO: Que dia lindo... Que sol..Tem uma carta ali! Será que é pra mim?! ( Pegando a carta ) Ah! É do meu primo! ( Lendo a carta ) “Primo, convido você para vir pra cidade para um almoço delicioso. Assinado: Gato da Cidade) ( Pega as suas coisas e sai. )

CENA II
(Chegando na casa do Gato da Cidade)

GATO DO CAMPO : ( Com força ) Toc! Toc! Toc! Toc!
GATO DA CIDADE: ( Puxando o gato do campo ) Chuiii!!!!
GATO DO CAMPO: Ehh! Primo, tudo bem?
GATO DA CIDADE: Tudo! Mas, fala baixo!!...
GATO DO CAMPO: Por quê?
GATO DA CIDADE:Tem dois cachorros na mansão!
GATO DO CAMPO: kkkkkkk! E daí? Lá no campo também tem cachorro!...
GATO DA CIDADE: Fique quieto!!! Deu zebra! Corre! Corre! Os cachorros estão chegando... Corre! Aqui tem um lugar para nos escondermos... (Puxando o Gato do Campo)
GATO DO CAMPO: Por quê!? Cachorros são tão mansinhos...
GATO DA CIDADE: Não são, não! Aqui nós temos que ter cuidado! Os cães são umas feras e ficam no mesmo lugar que eu!!
GATO DO CAMPO: Primo, não quero mais ficar nem um minutinho.
GATO DA CIDADE:Por quê?
GATO DO CAMPO: Meu lugar é no campo, não na cidade! Lá os cachorros não conseguem me encontrar, tem muito mais espaço! Cada um brinca no seu canto.
GATO DA CIDADE: Posso ir com você?
GATO DO CAMPO: Pode! Mas nada de frescuras!...


 
Gato da cidade e Gato da fazenda
(Cleverson da Roza Muniz)

PERSONAGENS:
GATO DO CAMPO
GATO DA CIDADE
DONO DO GATO DO CAMPO
DONO DO GATO DA CIDADE

CENA I
(Na rua)

GATO DO CAMPO: Olá, meu amigo!
GATO DA CIDADE: Olá! Tudo bem?
GATO DO CAMPO: Quer ir na minha casa tomar um cafezinho, dar uma volta?!...
GATO DA CIDADE: Vamos indo!... (Foram)

CENA II
(No campo)

DONO DO GATO DO CAMPO:Vamos recolher o gado, meu gato!?
GATO DO CAMPO:Vamos, então! (Para o amigo) Amigo, quer ir junto?!
GATO DA CIDADE: Está bem! ( Depois de um tempo )
GATO DA CIDADE: Olha só, que árvore bonita, cheia de frutos!
GATO DO CAMPO: Você nunca viu? É uma goiabeira...
GATO DA CIDADE: Lá na cidade só tem árvores nas praças, sem frutos... Quantos animais bonitos... Lá na cidade vejo muitos cachorros abandonados...
GATO DO CAMPO: Que pecado! Aqui os animais são bem cuidados...
GATO DA CIDADE: O que acontece com os animais?
GATO DO CAMPO: Ah, vão para a frigideira...
GATO DA CIDADE: Meu Deus!
GATO DO CAMPO: Só os porquinhos, as vacas e as galinhas...
GATO DA CIDADE: Ah, bom!!!...
GATO DA CAMPO: É isso que você come: bisteca, bife, linguiça, beicon,...
GATO CIDADE: Espera amigo! Vamos descansar!
GATO DO CAMPO: Já cansou!? Você cansa rápido...
GATO DA CIDADE: Não estou acostumado a correr... Vou de carro...
GATO DO CAMPO: Então, tá!...
GATO DA CIDADE:Amigo, quer dormir lá em casa?
GATO DO CAMPO: Sim! (Foram)

CENA III
(Na casa do gato da cidade)
GATO DO CAMPO: Nossa, muito bonito! Mas, realmente não tem árvores...
GATO DA CIDADE: Vamos comer?
GATO DO CAMPO: Vamos! O que tem?
GATO DA CIDADE: Ração... Whiskas sachê...
GATO DO CAMPO: O que é isso?! (Comendo)Eca! Que nojo!...
DONO DO GATO DA CIDADE: (Chutando o gato do campo)Vai embora daqui, seu gato fedido! Para de comer a ração do meu gato!...
GATO DO CAMPO: Eu vou embora!Prefiro minha vida no campo e o seu dono não sabe me respeita...
GATO DA CIDADE: Não vá! Não ligue pra ele...
GATO DO CAMPO: Vou, porque meu dono tá preocupado!
GATO DA CIDADE: Até amanhã...
GATO DO CAMPO: Tchau!

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Oficina - Rimas

Fizemos uma oficina para trabalhar rimas. O trabalho foi feito a partir do poema "Brincando de não me olhe" de Sérgio Caparelli. Apresentamos aqui o resultado. Sabemos que o poema não está "pronto" e que há correções a serem feitas(concordância, por exemplo). Considerando o resultado motivador do trabalho, aqui está transcrito o poema construído:

Brincando de não me olhe
(releitura do 5º ano 01 - 2014)

Não me olhe da porta
Que não estou morta.

Não me olhe comendo pastel
Que eu não sou o Gabriel.

Não me olhe com careta
Que eu não sou capeta.

Não me olhe de banda
Que eu não sou panda.

Não me olhe na balança
Que eu não tenho pança.

Não me olhe da janela
Que eu não sou cadela.

Não me olhe de lado
Que não sou seu namorado.

Não me olhe no balanço
Que eu não sou tanso.

Não me olhe na mala
Que eu não sou tralha.

Não me olhe no cabelo
Que eu não sou modelo.

Não me olhe noo nariz
Que eu não sou chafariz.

Não me olhe com o Megamente
Que eu não sou cachorro-quente.

Não me olhe da biblioteca
Que estou sem cueca.

Não me olhe do tribunal
Que eu não sou general.

Não me olhe na mira
Que vai ver a ira.

Não me olhe de trás
Que rima não tem mais.



segunda-feira, 19 de maio de 2014

Oficina - Poemas Populares

Os alunos trouxeram, registraram em cartazes, declamaram e afixaram nas paredes da escola, diversos poemas.











segunda-feira, 12 de maio de 2014

Poema de aluno

Aqui está um poema escrito por um aluno para contar um pouco da história da sua família:


Eu e minha família
Eu sou o Gabriel
Que adora pastel.
Meu pai é Giovani
Que gosta de panetone.
Minha mãe é a Simone
Que come queijo provolone.
Nasci em 24 de setembro,
Dois meses antes de novembro.
Sou neto do Hilario
Que sobe no armário.
Minha vó é Izadir
Que me faz sorrir.
Eu estudo de manhã,
De tarde fico com minha irmã.
(Autor: Gabriel Pereira)

Poemas 5º 02

Aqui estão as releituras do 5º 02: